5 sapatos essenciais e que combinam com tudo

Existem duas regras simples para adquirir sapatos que sejam versáteis o suficiente para todas as ocasiões: a primeira é abandonar a moda e os “modelos da estação” e concentrar-se nos estilos clássicos. A segunda é investir o máximo que puder. Pense em qualidade, não em quantidade, porque o velho ditado é verdadeiro: sapatos costumam ser a primeira coisa que as pessoas notam, especialmente se estiverem gastos e malajambrados.

Como o que queremos é chegar ao menor número possível de pares, o melhor é resumir a ópera. Alguns estilos ficaram de fora dessa lista por não serem absolutamente essenciais, sobretudo se você tiver orçamento limitado ou quiser economizar espaço. Botas Chelsea? Brogues? Bom, precisar não precisa, mas fazem um bem enorme ao seu estilo. De todo modo, seja qual for o seu visual e orçamento, um par (de qualidade) de cada um dos modelos a seguir cobre praticamente todas as situações sociais, elegantemente.

1. Tênis (Sneakers)

Já viu como o tênis branco tomou conta da paisagem ultimamente? O relaxamento dos códigos de vestir trouxe uma espécie de bênção a esse calçado que já foi olhado com desdém, mas tornou-se nada mais nada menos que o Oxford do século XXI, servindo de par perfeito para a alfaiataria de altíssima qualidade. Sim, dá pra usar tênis branco com costume. Como sempre defendo, considerada a ocasião e o seu estilo pessoal, dá pra usar o que você quiser. Mesmo assim, uma dica: vá além dos chamados “sapatênis”, tão surrados e cansativos visualmente. Eles já caíram mesmo em desgraça (finalmente!!! ??) depois de tantos e tantos anos de estrada. Se o seu objetivo é ter personalidade e estilo, prefira um tênis basicão branco, desprovido de qualquer logotipo óbvio ou marca, de couro (real ou imitação).

Ideais para: ir do dia à noite, com camisetas e chinos, jeans, shorts e alfaiataria.

2. Oxford Preto

Um bom par de Oxfords é um item fundamental. Considerado a dupla oficial do costume, é quase que uma exigência de vestuário para cargos do mundo corporativo. É uma escolha segura de estilo e pode ser o carro-chefe da sua coleção de calçados, sobretudo se o seu ambiente de trabalho exige formalidade diária (Direito, algumas áreas do funcionalismo público, política). Na hora da compra, não economize e pense na relação custo-benefício: se bem cuidado, ele estará com você por, pelo menos, cinco anos.

Ideais para: o dia a dia de trabalho, casamentos, funerais, batizados e entrevistas de emprego. Basicamente, sempre que você tiver usando o bom e velho paletó com gravata.

3. Derby

O Derby é uma espécie de primo do Oxford. É um calçado que fica no meio da escala da formalidade e é a melhor opção para compor um business casual, a roupa de trabalho moderna e mais atualizada. A diferença técnica entre ele e um Oxford está na construção: a parte dos furos para o cadarço está situada em abas laterais costuradas sobre o corpo do sapato. Isto faz com que ele se adapte com mais facilidade a todas alturas de peito do pé. A sola é outro componente importante e pode ser couro ou de borracha, que proporciona aderência e durabilidade. De todo modo, o que vale mesmo é que fica incrível com jeans, costume e praticamente todos os estilos. Quanto mais simples o modelo (sem detalhes e com solado básico), mais versátil será.

Ideais para: eventos durante o dia, combinar com jeans, com uma roupa menos formal para o trabalho.

Dica: opte por um modelo de camurça como esse aí em cima e deixe o couro para o Oxford e os mocassins de que falaremos em seguida. 

4. Mocassim

Este tipo de sapato cobre uma variedade de estilos, incluindo o Driver, Loafer e o Tassel Loafer. Na verdade, é o nome que se dá a todo calçado de “enfiar o pé”. Há mocassins com e sem a tira que atravessa longitudinalmente o peito do pé e dependendo de como for essa tira, o calçado ganha um nome diferente. É um sapato fácil de calçar e versátil, por isso, é adotado por todos, desde banqueiros até profissionais liberais. Pode ser usado com ou sem meias, mas se você procura impor um estilo mais arrojado: vá sempre sem meias (ou com aquelas invisíveis que deixam os pés livres do contato com o couro).

Ideais para: uma noite mais informal, um encontro descompromissado e para fazer par com uma bermuda.

5. Alpargatas

As alpargatas (ou espradilles) caminham pela Europa desde o século XIV. São robustas e mais versáteis que os chinelos, bastante confortáveis ​​para curtas distâncias e adequadas para andar na areia. Isso significa que você pode usá-las da praia para o bar e, em seguida, dar aquele passeio pelo centro da cidade. O cabedal (parte de cima) é de lona, tecido bem arejado, e que comporta uma infinidade de cores e estampas.

Ideais para: passeios na praia, festas a beira da piscina, noites a beira mar e viagens de férias.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.